porRaquel Hipólito

Auriculoterapia é usada no tratamento para chikungunya

A técnica tradicional Chinesa utiliza sementes em alguns pontos na orelha e ajudam a reduzir as dores causadas pela doença.

Sentir dores intensas nas articulações dos pés, das mãos e do corpo todo, parar de fazer as caminhadas diárias e não ter ideia de como mudar a situação. Foi isso que a vendedora Rosa de Fátima passou depois de ter sido picada pelo mosquito Aedes aegypti e contraído a chikungunya.

Mas depois que ela começou a aplicar sementes em alguns pontos específicos da orelha, a dor sumiu. “Depois disso não tive mais dor e consigo fazer tudo normal”, relata Rosa. A técnica é chamada de auriculoterapia, que utiliza tecnologia semelhante a acupuntura, mas não usa agulhas e sim sementes para fazer o tratamento.

 A vendedora conheceu a técnica ao participar do projeto Grupo de Atenção Integral e Pesquisa em Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa (Gaipa) – ação de extensão do Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal do Ceará. A terapia complementar vem da cultura chinesa e já foi usada para o tratamento de várias doenças. A técnica é uma das 29 Práticas Integrativas Complementares ofertadas no SUS.

Melhora

“Devido ao baixo custo e ao relato na literatura científica sobre a sua efetividade no tratamento das dores musculoesqueléticas, o resultado foi positivo. A medida que a demanda de pacientes aumentou na nossa unidade, nós sentimos a necessidade de fazer também uma capacitação de profissionais do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) para essas práticas integrativas”, explica o coordenador do Gaipa, Bernardo Diniz Coutinho.

O tratamento é oferecido pelos alunos da universidade e por profissionais que atuam nas unidades de saúde do SUS. Os pacientes chegam com dor devido à chikungunya, passam pela triagem das unidades de saúde e são encaminhados para o tratamento. As aplicações são feitas de acordo com a situação de cada paciente.

“O paciente que procura o nosso serviço, normalmente, já vem com histórico de dor intensa, e isso acaba comprometendo a qualidade do seu sono, do seu estado de humor a suas relações sociais no trabalho, como o desempenho de atividades em casa. Um paciente com histórico de meses de dor, sem melhora com o uso do tratamento de medicamentos, com a auriculoterapia ele relata melhora de redução da intensidade da dor no corpo, melhora da qualidade do sono e na hora que a gente avalia a capacidade física dele, de exames de testes clínicos confiáveis, nós percebemos também a melhora a parte funcional do corpo a partir da segunda sessão”, falou Bernardo.

Tratamento para chikungunya

Não existe vacina ou tratamento específico para chikungunya. Os sintomas são tratados com medicação para a febre (paracetamol) e as dores articulares (antiinflamatórios). Os sintomas iniciam entre dois e doze dias após a picada do mosquito e incluem, também dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Para Rosa, o tratamento com a auriculoterapia veio como um remédio e com pouco tempo de tratamento ela se sente renovada. “Eu sempre caminhei e passei muito tempo sem poder caminhar depois da Chikungunya, só que depois de um mês de auriculoterapia eu voltei a caminhar. Hoje eu tenho uma vida normal”.

O Gaipa atua nas unidades de saúde com essas técnicas de práticas complementares há certa de dois anos, a fim de ofertar uma atenção integral, humanizada à população com esses tipos de doenças. Além disso, realiza pesquisas para o aprimoramento da atenção à saúde, avaliando a eficácia, efetividade e segurança dos cuidados prestados.

Por Luiza Tiné, para o Blog da Saúde.
Fonte: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53333-auriculoterapia-e-usada-no-tratamento-para-chikungunya

porRaquel Hipólito

Auriculoterapia dói?

Depende…
Depende do material que é utilizado e do limiar de dor de cada pessoa.
Vou falar melhor dentro da escola que sigo que é a Escola Chinesa da Huang Li Chun, onde usamos semente de mostarda ou de vacaria para estimular os pontos.
Essas sementes ficam posicionadas e coladas na orelha com esparadrapo por  5 dias consecutivos, retiramos as sementes, a orelha descansa 1 dia e faz uma nova aplicação.

8

 

 

 

 

Para responder essa pergunta é importante termos em mente que os 160 pontos da orelha quando ficam mais sensíveis a dor, indicam que estão em desequilíbrio e precisam ser tratados.
Portanto se você chega no consultório para ser atendido com uma queixa por exemplo de inflamação no joelho, o seu ponto do joelho dependendo do grau da inflamação vai estar mais ou menos dolorido.
Em cima desse ponto será colocado as sementes de mostarda ou vacaria, e sim, esse ponto pode ficar dolorido, é uma dor suportável, que costumo dizer que “é a dor da melhora”.

Quando meu paciente pergunta se aquela dor que ele está sentindo na orelha é normal eu devolvo com uma pergunta:
Como está o seu joelho?
Normalmente a resposta é: Nossa, meu joelho está bem melhor, quase sem dor, já estou conseguindo fazer movimentos que antes não estava conseguindo.
Daí então eu respondo: Essa dor é normal sim, pois o ponto na sua orelha está sendo tratado, você pode perceber isso com a melhora que teve no joelho.

Faz parte do tratamento essa dor no ponto, o que temos que ficar atentos é somente se não está acontecendo algum processo alérgico no ponto, por causa do esparadrapo ou semente, do restante a dor no ponto é normal sim.

Hoje em nossa cultura Ocidental estamos acostumados com o imediatismo, com o alívio quase instantâneo da dor quando ingerimos um analgésico. Porém quando passa o efeito do remédio, a dor volta.
Já nos tratamentos da Medicina Tradicional Chinesa, a cura é profunda, existe um reequilíbrio energético, emocional e físico. Para esse reequilíbrio acontecer, vai doer um pouco, mas é uma dor que está curando profundamente.
O preço dessa dor na orelha vale muito a pena, já que a cura será de forma integral na sua saúde e vida.
Confie e faça o seu tratamento, você não irá se arrepender.

porRaquel Hipólito

Todo atendimento ou tratamento de Auriculoterapia são iguais?

Não, não são iguais
Você já deve ter percebido que alguns terapeutas usam 1 orelha por vez para fazer o tratamento, já tem outros terapeutas que utilizam as 2 orelhas ao mesmo tempo. Uns usam 1 semente em cada ponto,  tem outros terapeutas que utilizam 2 sementes em cada ponto.

E por que existe essa diferença?
Porque existe 3 grande escolas de Auriculoterapia e cada uma tem a sua particularidade. Dependendo de qual escola você ou o seu terapeuta segue, o tratemento e uso de materiais serão diferentes.

As 3 grande escolas são:
Escola Chinesa Tradicional, Escola Chinesa da Huang Li Chun e Escola Francesa

Escola Tradicional Chinesa

Usa 1 orelha por vez, 1 semente ou esfera em cada ponto, usa diversos tipos de materiais como semente de mostarda, agulha semipermanente, moxabustão, sangria, agulha sistêmica, esfera de prata, ouro ou cristal.

varios estimulos-01-01

 

Usa também uma técnica chamada de triângulo cibernético ou pontos básicos, esse termo foi criado pelo prof. Marcelo Pereira de Souza que são: Shen Men, Rim e Simpático.
Ele afirma que o uso desses 3 pontos em todos os atendimentos faz com que o tratamento seja mais eficaz.
Outra característica é que existe vários mapas com algumas diferenças entre eles, sendo uns com mais pontos outros com pontos em locais diferentes. Isso depende de cada autor desses mapas.

 Escola Chinesa da Huang Li Chun

hqdefault

 

A dra Huang Li Chun,  é uma médica cirurgiã formada também em Medicina Tradicional Chinesa, considerada a maior autoridade na área de Auriculomedicina no mundo. Há mais de 40 anos ela se dedica ao estudo, ao aprimoramento e ao atendimento de Auriculoterapia. Ela já atendeu mais de 250.000 pacientes ao redor do mundo.

 

 

 

Na escola dela usa-se as 2 orelhas ao mesmo tempo, 2 sementes em cada ponto. Existe uma forma precisa para localizar cada ponto, existe somente 1 mapa. Usa-se somente 3 tipos de estímulos – Massagem, aplicação de semente de mostarda ou vacaria e sangria. Não usa agulha, esferas de prata, ouro, cristal, moxa…

3 estimulos huang-01

 

Escola Francesa

dr_pic9

 

Dr. Paul Nogier, um médico Francês, que na década de 50 associou a distribuição dos pontos da orelha com um feto de cabeça invertida. Com isso ele despertou o interesse e impulsionou o desenvolvimento da auriculoterapia tanto na França como no China.

 

 

 

Na escola francesa utiliza 1 orelha de cada vez, 1 esfera em cada ponto, usa diversos tipos de materiais como as agulhas, esferas, porém tem uma agulha específica que eles utilizam dentro da auriculo francesa  que é a agulha ASP, que tem um formato de lança.

1429542986_st25_detail1

 

Cada escola tem sua particularidade e cada terapeuta se identifica com uma, minha sugestão é: Escolha um método e siga somente ele, para que seu atendimento seja mais eficaz e assim utilize o que tem de melhor em cada técnica.

Veja no vídeo abaixo mais detalhes sobre as 3 grande escolas:

 

 

porRaquel Hipólito

O poder da Auriculoterapia

Por que a Auriculoterapia é tão fantástica?

Essa é uma resposta bem difícil, e através de um atendimento em especial que fiz, acredito que eu tenha agora uma possível resposta.

O atendimento começou com a paciente dizendo que sua queixa é enxaqueca.
Ela relata que sente dores de cabeça todos os dias há mais de 20 anos.
TODOS OS DIAS, imagine você sentir dores todos os dias e saber que a sua única opção é tomar remédios e que logo os efeitos passam e você tem que tomar novos remédios.

Expliquei para ela como seria o procedimento com a Auriculoterapia, como funcionava, que os estímulos iam acontecer através de uma semente de mostarda em pontos específicos e que o próprio corpo ia promover a melhora.
Seus olhos brilharam em saber que existe uma outra opção sem ser os remédios, que é uma forma natural de medicina, e o melhor: sem efeitos colaterais.

Foi então que me dei conta que essa é a resposta:
A auriculotearapia é tão fantástica porque oferece uma opção para quem já não enxerga mais nenhuma outra solução a  não ser os remédios, é sentir uma melhora imediata e acreditar que essa técnica pode fazer bem para os seus filhos.

E você, por que acha a Auriculoterapia tão fantástica?

porRaquel Hipólito

Remédios para ansiedade e sono matam mais que cocaína e heroína, diz estudo

8861008941612032

O uso de remédios para sono e ansiedade podem causar mais riscos de morte do que drogas ilícitas como cocaína e heroína. A conclusão parte de duas pesquisas publicadas no American Journal of Public Health.

Durante as investigações, cientistas entenderam que um dos componentes muito comuns em medicamentos como Rivotril, Valium, Xanax e Ativan é a principal causa do problema. Trata-se da benzodiazepina.

O primeiro estudo, realizado por pesquisadores da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, mostrou que o consumo excessivo da substância causa risco de morte 1,86 vezes maior do que o uso de drogas ilegais.

 A conclusão foi baseada em entrevistas realizadas semestralmente durante cinco anos e meio com 2.802 participantes com usuário de benzodiazepina. Ao final do período, 18,8% do grupo morreu. A taxa de mortalidade permaneceu alta mesmo depois de separar fatores como drogas ilegais e comportamentos de alto risco.
O segundo estudo, realizado no campus de Vancouver da universidade e com uma parte menor do mesmo grupo de entrevistados, procurou entender a relação entre a benzodiazepina e a infecção por hepatite C.

Nesta parte da pesquisa, a taxa de infecção foi 1,67 maior entre os usuários do composto do que entre os não consumidores.

Em entrevista ao Vancouver Sun, o cientista Keith Ahamad, um dos integrantes das pesquisas, salienta a importância da população em ficar atenta ao uso prolongado da benzodiazepina. “A droga é prescrita às pessoas e elas pensam que estão seguras. Porém, provavelmente, estamos receitando-a de maneira danosa (…) Devemos tomar muito cuidado no modo em que as prescrevemos.”

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a benzodiazepina só deve ser prescrita para o tratamento de transtornos que causem angústia extrema, como ansiedade e insônia grave e pede a médicos levem em conta fatores como dependência química à substância, bem como a síndrome de abstinência – cujo tratamento pede o uso de fármacos para amenizar a falta do composto no organismo.

Fonte: https://claudia.abril.com.br/saude/remedios-sono-ansiedade-matam/

 

porRaquel Hipólito

Auriculoterapia Funciona

Essa é uma dúvida que muitas pessoas tem.
Afinal de contas essas sementinhas nas orelhas podem mesmo tratar as doenças?

Existem muitos estudos científicos que comprovam a eficácia, vou deixar aqui embaixo o link de um artigo.

http://repositorio.unesc.net/handle/1/237

Porém quero trazer o depoimento de uma paciente que atendi  em um evento , ela veio para receber a Quick Massage.

Assim que sentou na cadeira para receber a massagem ela me disse que estava com dores na região do trapézio (ombros) e na região lombar. Pediu para que se eu conseguisse fazer algo pelo seu tornozelo, ela agradeceria.
Respondi que com a Quick Massage eu não conseguiria ajudar com a dor no tornozelo, mas com a Auriculoterapia eu conseguiria.

Ela a princípio não gostou, eu insiti e ela autorizou colocar somente 1 ponto, o do tornozelo.

Expliquei a ela que o ideal seria fazer a aplicação de uma combinação de pontos, pois assim seria mais eficaz, porém ela disse para eu colocar somente 1 ponto.

Fiz a aplicação, no dia seguinte ela me enviou essa mensagem.

IMG_6964

Fiquei muito feliz com o resultado, mesmo colocado somente 1 ponto o resultado foi muito eficaz.

Depois de 5 dias recebi essa mensagem.

IMG_6959

Nada melhor do que trazer  os depoimentos para ver a sua eficácia.

Veja no vídeo abaixo, essa história com mais detalhes e fotos 🙂

 

porRaquel Hipólito

Médica da família usa Auriculoterapia e Acupuntura na atenção básica de saúde.

Profissionais de saúde apaixonados pela profissão fazem diferença

Adriana Mendonça, por exemplo, deixou a família em São Paulo para se tornar médica da família em uma comunidade carente em Florianópolis, SC.

Ricardo Von DorffFlorianópolis, SC

A médica de família Adriana Mendonça, de Florianópólis, a pediatra Silvia Brandalise, que atende crianças com câncer, em Campinas e o cirurgião Carlos Roxo, do Rio de Janeiro são médicos que fazem a diferença.

Adriana sempre soube que tipo de médica queria ser: médica de família, que era sua vocação, sua paixão. Paulista, esta paixão levou Adriana para longe de casa. A família até chorou quando ela disse que iria para Florianópolis.

E ela não foi atrás de um hospital novinho em folha, com equipamentos de última geração. Ela escolheu Florianópolis porque a capital catarinense é referência na chamada atenção básica, que é o atendimento oferecido nos postos de saúde.

Faz quatro anos que ela é a doutora Adriana no Posto do Monte Cristo, uma das comunidades mais carentes de Florianópolis. “A atenção básica, bem feita, com bons profissionais, com bom investimento, consegue resolver de 80 a 90% dos problemas de saúde da população”, diz Adriana.

Acupuntura tem boa aceitação
Em Florianópolis, 60% dos postos de saúde oferecem as chamadas práticas alternativas. Adriana e os colegas usam a acupuntura e a auriculoterapia – aquelas sementinhas colocadas nas orelhas –  para tratar de dores crônicas, insônia e estresse.  A dona de casa Rosângela Graciano Rosa ganhou qualidade de vida. “Para quem tem dor de cabeça constantemente, dia e noite, medicação não resolve, o que resolve é a acupuntura e sementinhas”, comenta.

Plantas que curam
Para quem pensa que remédio só vem em cartela, existem farmácias naturais, alternativa do posto de saúde, que foi plantada pela própria comunidade e agora está ajudando todo mundo a se tratar. “Na verdade, a gente sabe que 80% das pessoas já usam plantas medicinais e o nosso trabalho aqui é ajustar, então é ver se tá usando a planta certa, a dose, o tempo certo”, comenta Adriana.

“Tô diminuindo bastante a quantidade de remédios, né, porque aliviou bastante minhas dores, minha insônia, né. Está fazendo bastante bem pro bolso também. Que é tudo gratuito é só plantar, né?”, opina a aposentada Lídia Seminiuk.

Médica visita famílias
Quando o paciente não pode ir ao posto, é o posto que vai até o paciente. A doutora Adriana faz essas visitas todas as semanas. “Essa aqui, pra mim, é uma mãe! Ela me atende, qualquer jeito ela me atende, coitada. Essa é uma médica. Deus me livre quando ela sair daqui!”, diz Dona Lídia

Assim como a Adriana, 75% dos médicos e enfermeiros dos postos de Florianópolis são especialistas em saúde da família. Conhecem bem a vida dos seus pacientes. Os filhos até andaram oferecendo um plano de saúde pra dona Lídia, mas ela negou. Ela não quer perder a doutora Adriana.

Nesta família mostrada pelo Jornal Hoje são três gerações. A dona Lídia, os filhos, as noras e agora, os netinhos. “As pessoas confiam muito no nosso trabalho, as pessoas dependem da gente enquanto uma comunidade carente, então eu sei que consigo fazer diferença na vida das pessoas promovendo saúde. Isso é o que me faz acordar todo dia e vir trabalhar”.

Fonte: G1

porRaquel Hipólito

O que é Auriculoterapia Chinesa

Auriculo significa orelha e
Terapia significa tratamento
Portanto é um tratamento através da orelha.

Ela é uma das técnicas da medicina chinesa, onde aplicamos sementes, esferas, laser ou agulhas em pontos na orelha e assim tratamos as pessoas que apresentam dores físicas, desequilíbrios emocionais e energéticos.

Imagens orelha 110817-01
Você já deve ter visto algumas pessoas com um esparadrapo colado na orelha, ela não está machucada, essa pessoa está sendo tratada com auriculoterapia.

Ela foi iniciada na China há mais de 4.000 anos e na década de 50, na França, Paul Nogier, iniciou um estudo rigoroso dos pontos e associou-os com um feto de cabeça invertida.

13

 

Temos mais de 100 pontos específicos na orelha, que correspondem aos órgãos, meridianos, e também as emoções.

É possível diagnosticar, prevenir e tratar diversas patologias, desequilíbrios emocionais e dores em geral, como dor na coluna, dor de cabeça, cólica menstrual, para emagrecer, gastrite, ansiedade, insônia entre outras.

Quando os pontos são estimulados, o cérebro recebe um estímulo e reage gerando uma série de fenômenos físicos para promover um equilíbrio do corpo.

Todas as idades podem receber o tratamento, desde bebês até os idosos.

Para fazer a escolha certa dos pontos e assim obter excelentes resultados, leva-se em conta o histórico do paciente, a inspeção, a palpação, alterações morfológicas e a alteração elétrica que pode ser detectada através de um explorador elétrico auricular.

Existem três escolas de Auriculoterapia:  A Chinesa Tracicional, a Chinesa da Huang Li Chun e a Francesa, em breve farei um post falando mais sobre isso.

É importante procurar um profissional habilitado para fazer o tratamento, já que leva-se em conta todo o princípio da Medicina Chinesa, existe uma combinação de pontos relacionados também com a parte energética.

Hoje em dia, muitos estudos científicos comprovam a sua eficácia.
Quero deixar aqui o meu convite para caso você nunca tenha recebido essa técnica, experimente e surpreenda-se com os resultados.

Raquel Hipólito
Fisioterapeuta, Acupunturista e Massoterapeuta

porRaquel Hipólito

Quer comprar materiais de Auriculoterapia?

A Casa das Terapias tem um loja especializada em materiais de Auriculoterapia e mais alguns produtos de bem-estar.

CLIQUE NA IMAGEM abaixo e conheça nossos produtos e se quiser já pode fazer o seu pedido!

CAPA PARA ESCOLHA DE SECAO NO CATALOGO DE PRODUTOS AURICULO-01